top of page

PEDIATRIA APRESENTA DIFICULDADES EM ATENDIMENTO E GOVERNO FAZ MUDANÇAS

Serviço ficará disponível em cinco UBSs, das 8h às 12h e de 13h às 17h, de segunda a sexta-feira para amenizar reclamações Foto: Cris Oliveira/Secom-PMVR As unidades de saúde do Rústico, Jardim Belmonte, Jardim Paraíba, Retiro II e São Luiz passarão a ter atendimentos pediátricos das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira, a partir da próxima segunda-feira (06/06). A reorganização da rede de Atenção Primária à Saúde busca ampliar os horários de atuação do especialista, aumentando o acesso a pediatras e acabando com a sobrecarga no Hospital Municipal Munir Rafful (HMMR), o Hospital do Retiro. Os detalhes foram discutidos em uma reunião nesta segunda-feira (30/05), no gabinete do prefeito Antônio Francisco Neto (União Brasil). As reclamações dos usuários da rede municipal de saúde pública ofertada com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), vêm sendo recorrentes e recebidas nos gabinetes da Câmara Municipal pelos por vereadores, e também por meio das redes sociais. As reclamações foram pauta de um debate acalorado entre parlamentares, durante a sessão da noite de segunda-feira (30/05). Uma internauta e usuária da rede de saúde do município, deixou clara sua indignação com a situação, e ainda marcou na rede social o perfil do vereador Renan Cury (SD), que é integrante da bancada da base governista no Legislativo. "Quero deixar aqui minha nota de repúdio ao Hospital Dr. Munir Rafful (mais conhecido como Hospital do Retiro) um hospital onde, anos atrás era referência, e hoje, só o que escutamos e presenciamos são os descasos contra o ser humano. Minha mãe passando mal, sai do serviço e vai ao atendimento emergencial do hospital, e o que mais me deixa perplexa é que, até agora, a única coisa que fizeram foi somente um teste de Covid-19, e colocaram ela na sala de espera para ser atendida. Desde das 20 horas aguardando atendimento, nem pelas mãos do médico passou. Tem pessoas lá desde das 13 horas da tarde, e que até agora nem atendido foi. Cadê os médicos? Cadê os governantes que não estão vendo isso?", questionou a usuária e moradora da cidade, e acrescentou: "Mas, quando vem chegando o ano eleitoral, são caras de pau, falsos, dissimulados, hipócritas de falar que irá melhorar a saúde, e tal, mas passam os anos e nada muda", criticou. Em resposta à postagem da internauta, o vereador Renan Cury concordou que a situação é precária, mas que " o governo vem sendo cobrado pela Câmara Municipal e se movimentado ". " Só vejo meu nome marcado. Infelizmente não consigo estar em todos lugares ao mesmo tempo, e cobro melhorias, principalmente na saúde, diariamente. Ontem mesmo (01/06), estive com a secretária de Saúde, Maria da Conceição de Souza. A prefeitura adotou um sistema informatizado na saúde essa semana, sistema que já deveria ter sido adotado há muito tempo. Infelizmente, o sistema ainda está em fase de implantação, e tem causado alguns transtornos, como causou ontem, no Retiro. Sigo cobrando, mas vereador, apesar de cobrar, não contrata médico nem tem poder de resolver esse tipo de problema, apenas de cobrar ", esclareceu o parlamentar. PALIATIVOS - A coordenadora da Atenção Primária da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Albanéa Trevisan, explicou que qualquer criança que precise do atendimento, os pais ou responsáveis, podem ir a qualquer uma das 46 unidades básicas de saúde do município para serem atendidos e encaminhados em caso de necessidade, incluindo para o HMMR. “ Em nossas 46 unidades, toda criança que buscar atendimento será avaliada e, caso necessário, o atendimento médico, ele será feito por um médico pediatra ou generalista. Já essas unidades que vão ser referências, contaremos com pediatra nestes locais, das 8h às 12h e de 13h às 17h. Se for uma criança em situação de grande urgência, ela será encaminhada para o Hospital do Retiro, que é a unidade referência no atendimento pediátrico de urgência de Volta Redonda ”, esclareceu, frisando que esta estratégia foi pensada para cobrir a todas as regiões da cidade. Albanéa destacou que o ideal é que as pessoas sempre busquem atendimentos nas unidades de saúde mais próximas de onde moram. “ A referência sempre é a unidade do bairro. Até para que o paciente seja encaminhado de uma forma segura, em caso de necessidade. É importante que os pais e responsáveis se vinculem à sua unidade de saúde do bairro, porque o enfermeiro e o médico generalista têm condições de atender a todas as crianças, em sua maioria. Poucos são os casos que eu preciso referenciar essas pessoas para o pediatra ”, garantiu. O prefeito Neto lembrou aos participantes da reunião que esforços não serão medidos para reestruturar a Saúde de Volta Redonda. “ Nos deparamos com atrasos salariais e apenas cinco leitos de Saúde de UTI em plena pandemia de um vírus tão perigoso e traiçoeiro. Impossível combater. Por isso tivemos que colocar a casa em ordem, pagar em dia o funcionalismo público, ao mesmo tempo em que tivemos que reestruturar toda a rede de Saúde. Foi e está sendo um grande desafio, mas que graças ao apoio do governador Cláudio Castro, de parlamentares parceiros de Volta Redonda, estamos conseguimos superar e melhorar os serviços prestados pelo Poder Público ”, ressaltou Neto.

PEDIATRIA APRESENTA DIFICULDADES EM ATENDIMENTO E GOVERNO FAZ MUDANÇAS

Serviço ficará disponível em cinco UBSs, das 8h às 12h e de 13h às 17h, de segunda a sexta-feira para amenizar reclamações Foto: Cris...

bottom of page