top of page

COMISSÃO RECEBE PROCESSO E NOTIFICA PAULINHO DO RAIO-X

Parlamentar acusado por quebra de decoro revela que no dia 20 de fevereiro teria "recebido contato do prefeito, via aplicativo de mensagem, onde o mesmo buscava obter uma conversa" Fotos: Arquivo/Gazeta dos Bairros A Comissão Processante da denúncia recebida e aprovada pela Câmara de Volta Redonda, sob a possível quebra de decoro parlamentar, praticada pelo vereador Paulo Cesar Lima da Silva, o Paulinho do Raio-X (MDB), já está de posse dos documentos. O material foi encaminhado pelo presidente da Mesa Diretora, Nilton Alves de Faria, o Neném (DEM), na última quinta-feira (21/05). O presidente da Comissão, vereador Sidney Teixeira, o Dinho (Patriota), que conta com participação do vereador Washington Uchoa (PRB) como relator, e a vereadora Rosana Bergone (PRTB) como membro, informou que todo o processo se dará com base no Decreto Lei n° 201/67, e que, após ter se certificado dos autos, determinou que fosse providenciada cópia de inteiro teor da denúncia para notificar o parlamentar denunciado. O prazo de cinco dias (previsto no Regimento Interno da Câmara) expira nesta terça-feira (26/05), mas a notificação foi entregue na tarde desta segunda-feira (25/05) ao vereador Paulinho do Raio-X. - Assim que o vereador Paulinho estiver notificado, ele terá dez dias para apresentar sua defesa prévia por escrito. Após a apresentação de sua defesa, vamos nos reunir para analisar a documentação e deliberar sobre os próximos passos da comissão -, antecipou Dinho. Paulinho do Raio-X procurou a reportagem do Portal Gazeta dos Bairros para confirmar suas declarações relatadas aos membros da 'CPI Calça Arriada', vereadores Rodrigo Furtado, Sidney Dinho e Fernando Martins (PSC), e esclarecer alguns pontos revelados. VERSÃO - De acordo com ele, no dia 20 de fevereiro teria recebido contato do prefeito, via aplicativo de mensagem ( Whatsapp ), às 21h30min, em busca de obter uma conversa. No entanto, a partir de uma suposta ligação telefônica, logo a seguir, o prefeito teria dito, segundo o vereador Paulinho do Raio-X, que "gostaria muito de me encontrar pessoalmente, após o carnaval, para uma conversa olho no olho". Paulinho do Raio-X continua seu relato à CPI, a partir daí. "No dia 21 de fevereiro fui surpreendido por mensagens dele (prefeito), em meu celular, onde pedia para antecipar o encontro para o mesmo dia, num restaurante de ' fast food' , na Rodovia Presidente Dutra. Ele me disse que eu deveria estar sozinho, pois ele não levaria assessores. Consultei minha equipe de assessores e eles declinaram de minha presença no encontro", relatou Paulinho do Raio-X aos membros da CPI. "Após insistentes contatos do prefeito durante a semana seguinte", continua o vereador acusado, "resolvi convidá-lo para um encontro na sala 828, no Conselho de Radiologia (Pontual Shopping), pois lá seria um local seguro, onde todos saberiam quem chegou e quem saiu do prédio", relatou o vereador acusado de quebra de decoro parlamentar, sob a denúncia de suposta prática de corrupção. Paulinho do Raio-X afirma veementemente que todas as conversas e trocas de mensagens por aplicativos realizadas, desde o início, estão gravadas nos celulares que foram apreendidos durante a reunião com o prefeito (controlada pelo Ministério Público), e que resultou na prisão em flagrante do parlamentar. "Todas as mensagens, e foram muitas, eu dei ' print ' e mostrei para umas 10 pessoas. Ele (prefeito) disse que estaria no local combinado por volta das 10 horas do dia 29/02. Aguardei a sua chegada, que se deu de três a quatro minutos após a minha chegada ao local. Por iniciativa dele (prefeito), os telefones foram deixados no 'modo avião', na ante-sala, sendo que o meu eu nem coloquei, pois não estaria mal intencionado", relatou Paulinho do Raio-X. Paulinho afirmou aos membros da CPI que a última troca de mensagem ocorrida entre ele e o prefeito data do dia 5 de março, e não dia 6, como teria revelado o chefe do executivo em depoimento o prefeito. "Tive acesso ao depoimento dele lá no Rio, uma vez que no dia 6 de março eu estava numa reunião com o vereador Fernando Martins, para discutirmos sobre a nominata do MDB para as próximas eleições", revelou à CPI 'Calça Arriada'. DEFINIÇÃO - E prossegue. "No dia 7 de março, ele (prefeito) me ligou, por volta das 7h30min, e eu não atendi. Pouco mais de uma hora ele tornou a ligar, e eu novamente não atendi. Numa outra ligação dele, às 9h05min, eu atendi. O prefeito me disse que precisava encontrar comigo para resolver um assunto, e que estaria no Colégio João XXIII, até 10h30min. Respondi ' ok' , e marcamos que, após a saída dele do João XXIII, nos encontraríamos no Colégio Getúlio Vargas. Ao me aproximar, notei que o local estava deserto e resolvi ir embora quando estava nas proximidades do Clube Comercial. Ele (prefeito) me ligou novamente e, foi quando eu disse para ele ir ao Pontual Shopping, onde achei ser mais seguro, pois poderiam nos ver entrar e sair", revelou. Ainda confirme relato de Paulinho do Raio-X, no dia da prisão, o prefeito teria retornado à sala acompanhado de duas pessoas que deram voz de prisão contra ele. Um fato estranho, no entanto, é que não há menção de dinheiro ou qualquer assunto que tipifique a acusação, nesta parte relatada pelo vereador acusado aos integrantes da CPI. Entretanto, Paulinho do Raio-X reitera aos membros da CPI que "o prefeito entrou na sala na companhia de duas pessoas, e que nenhum deles teria feito qualquer tipo de entrega de objeto" ao parlamentar. Paulinho afirma que um vídeo que circula, há dias, nas redes sociais, e que foi legendado pelo divulgador, "traria claramente os fatos que se sucederam naquele dia da prisão". - Quem teve a oportunidade de assistir pôde notar e perceber que tudo foi montado e arquitetado. Meu celular ficou sobre a mesa e foi manuseado, com o objetivo de apagar as mensagens e ' prints ' de que falei. Nunca solicitei dinheiro a ninguém para mim ou para quem quer que seja. O que eu conversei com ele (prefeito) foi que precisava de ajuda para montar a nominata eleitoral, e que fossem executadas as leis aprovadas a partir de projetos por mim apresentados. A partir daí, eu poderia auxiliar na questão das novas denúncias que poderiam acarretar no ' impeachment ' dele -, finaliza Paulinho do Raio-X. Com relação ao andamento dos trabalhos da CPI, é possível que o vereador Paulinho do Raio-X seja novamente convocado pelo presidente da comissão, Rodrigo Furtado, para complemento de depoimento, possivelmente na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-VR), uma vez que o depoente sentiu mal estar e foi dispensado de continuar depondo.

COMISSÃO RECEBE PROCESSO E NOTIFICA PAULINHO DO RAIO-X

Parlamentar acusado por quebra de decoro revela que no dia 20 de fevereiro teria "recebido contato do prefeito, via aplicativo de...

bottom of page