top of page

VEREADOR LELA VISITA COLÉGIO DA FEVRE QUE CONTINUA COM OBRAS INACABADAS

Trabalhos iniciados em julho de 2018, foram abandonados pela empresa que venceu a licitação, ao custo de R$ 1.086.000,00

Fotos: Gazeta dos Bairros

Diretores e alunos dos ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Ensino Médio do Colégio Municipal José Botelho de Athayde (JB), da Fundação Educacional de Volta Redonda (Fevre), localizada no bairro Vila Americana, continuam aguardando por melhorias e reformas há mais de 15 anos. A execução da obra, cuja licitação foi feita no início do ano de 2018, para que esse sonho se tornasse realidade, ficou a 'ver navios', uma vez que a empresa que venceu a licitação começou as obras (com prazo de 150 dias para concluir, e ao custo de R$ 1.086.000,00) e as abandonou logo a seguir.

E foi com o intuito de dar seguimento às obras e oferecer melhores condições de trabalho para os professores e demais funcionários, assim como mais conforto aos alunos, que o vereador Antônio Régio Gonçalves Dias, o Lela (PSC), visitou as dependências da unidade de ensino, na manhã desta quinta-feira (23/09), na companhia do chefe de gabinete e presidente da Associação de Moradores do bairro, Júlio Gil da Cunha, o Julinho. Eles foram recepcionados pela diretora geral do colégio, a professora Janaina Vilhena Fortes, que está à frente do cargo há cerca de dois anos, mas atuou como diretora adjunta por seis anos.

Conhecedora dos problemas e de possíveis soluções para o colégio, a professora Janaina defende uma aproximação maior entre comunidade e diretoria do colégio, como forma de buscarem juntas soluções para os problemas da comunidade escolar. “Retomamos as aulas presenciais para todas as séries ofertadas, há 10 dias, e vem funcionando com a presença de grande parte dos alunos nos três turnos de ensino, sendo que alguns deles continuam atuando de maneira remota (virtualmente, com auxílio da plataforma Google Sala de Aula)”, explicou Janaina ao parlamentar.

Por sua vez, o vereador Lela anotou pontos observados por Janaina para que, a partir de uma parceria entre comunidade, Câmara Municipal de Volta Redonda e Associação de Moradores da Vila Americana (AmaVila), possam direcionar solicitações diretamente ao Poder Executivo, à Secretaria de Educação e à Fevre. “Coloco, a partir de agora, o nosso mandato à serviço do JB de Athayde, da direção da escola e da AmaVila. Estamos vendo o trabalho maravilhoso que todos vocês vêm desempenhando, mesmo com poucas ou quase nenhuma condição, para garantir a qualidade do ensino às nossas crianças e jovens. Precisamos retomar e finalizar estas obras, o quanto antes. Esse é o mínimo que eu, estando vereador, e membro da comunidade, posso oferecer a todos vocês”, ressaltou o parlamentar, que é morador do bairro Vila Americana.

Sensibilizada com a visita do parlamentar às dependências do colégio, a diretora geral relatou que as aulas presenciais foram retomadas em aproximadamente 50%. "Ainda contamos com professores e alunos fazendo uso da plataforma digital do Google, oferecida pelo atual governo. Ela é infinitamente mais funcional e prática do que a ConnectEdu, disponibilizada pelo governo anterior. E tem um detalhe, é gratuita", ressalta Janaina.

De acordo com a professora, cada turma de aulas presenciais recebe, no máximo, 18 alunos, e eles assistem a no máximo quatro aulas por turno, ou seja, um total de 15h/aula por semana. "Os outros alunos optaram pelo ensino remoto, assim como alguns professores. Mas, aqueles que decidiram pela forma presencial, recebem uma alimentação durante a permanência no colégio, quando chegamos a servir 240 refeições entre os dias 13 e 15 deste mês", detalhou e acrescentou: "De todos os ensinos híbridos implantados, na minha avaliação, o de Volta Redonda é o melhor", sentenciou.

Janaina afirmou que o colégio, provavelmente assim como outros da rede municipal, sofrem com a falta de professores para determinadas disciplinas. "Temos necessidade de suprir a falta de professores de Física, Química, Educação Física, Artes e ainda precisamos de uma supervisora pedagógica para o turno da tarde", disse a diretora.

O colégio, segundo relatou a diretora Janaina, conta atualmente com 70 profissionais da área de educação e apoio, sendo 47 professores. Atende alunos de bairros como Três Poços, Água Limpa, Santo Agostinho, Jardim Amália, Aero Clube, Vila Mury e, Vila Americana. "Amo o que faço, e sempre quis uma gestão diferente. Tenho uma ótima equipe e isso tem feito toda a diferença para nossos alunos e professores", concluiu emocionada a diretora geral do Colégio JB de Athayde.


Condições físicas do Colégio JB de Athayde












Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
Anúncio Geleias.jpg

Postagens Recentes

® Copyright
bottom of page