top of page

Sobre a Aliança Sindical e a Polícia Militar


* LUIZ EUGÊNIO HONORATO


O Sindicato como uma instituição dos Trabalhadores, conquistado na luta, como uma ferramenta de Classe, deve-se pautar sempre na defesa da classe operária, dos trabalhadores e dos oprimidos em geral. Sempre defendendo os empregos com estabilidade; segurança no trabalho; com Cipas combativas, representadas pelos Trabalhadores; elevação salarial com planos de carreira, classificações e bonificações adicionais; por redução de horas de trabalho para 36 horas semanais, trabalhar menos, para que todos possam trabalhar. Se fizer horas extras, serão com bonificações de 100%. Garantir o Plano de Saúde de qualidade e de abrangência nacional.

O Sindicato deve se ocupar em unificar a classe, fazer um amplo trabalho de sindicalização em massa. Ser forte é ter dezenas de milhares de filiados, e atuar em toda sua base.

Este aparelho é uma Conquista histórica, uma ferramenta do Peão, um escudo na defesa dos interesses da Classe e de todos os Trabalhadores. É papel da Direção mobilizá-la, mantê-la sempre: Vigilante, Atenta e Forte.

O Sindicato deveria se preocupar com a imensa gama de desempregados; a inflação; a fome; a desvalorização salarial; os moradores de rua. Assim se dá a desintegração social e também desencadeia toda violência na sociedade.

Neste sentido, tem uma grande contradição entre a instituição da Polícia Militar e os interesses dos Trabalhadores.

Tudo que justifica à Polícia Militar: a ausência de oportunidades, dos benefícios e de investimentos do Estado nos bairros, nas favelas, em comunidades; o desemprego, os baixos salários, a infração alta, a escassez de produtos, a falta de equipamentos do estado e de programas como Esporte, Cultura e lazer.

A valorização de um regime de imensa desigualdade e de degradação social. Essas são realidades distintas e antagônicas aos Trabalhadores, mas, são justificativas e fortalecimentos da instituição: Polícia Militar é dos Policiais. Principalmente no Brasil e no Estado do Rio de Janeiro. Já quase todo controlado por milicianos fascistas.

A Polícia Militar é um braço armado do Estado Burguês, e é uma instituição para defender os interesses e as riquezas dos poderosos. Os militares são servidores públicos bancado com dinheiro dos Trabalhadores, e de todos que pagam impostos na sociedade, e quem paga imposto são os pobres. Mas, as Polícias Militares no Brasil e, principalmente no Rio, têm funcionado como uma máquina de guerra e de extermínio; todos os dias a gente fica sabendo de chacinas nas cidades, nas comunidades, nas favelas.

Os que nós deveríamos ter para nos defender e nos proteger, são nossos algozes. Aqueles que nos torturam e nos matam.

Quando a maior preocupação de um Estado, de uma Cidade, é com a Segurança Pública; porque o seu maior evento social é a violência e a criminalidade... O Estado está gritando, que está falido em todas as outras áreas do desenvolvimento humano.

Veja... Se, o maior orçamento tem que ser, aumentar a corporação; adquirir e ampliar o arsenal de Armas Técnicas e Científicas, as mais sofisticadas da atualidade. Habilitando o policial que já se apropria da certeza da impunidade, e que se tem licença para matar. Esses policiais são revestidos desses poderios sistêmicos para usar contra a sua própria população. Esta sociedade já passou de agonizar, está totalmente desintegrada;

à beira da barbárie.

O maior e o melhor combate a violência e a criminalidade, é investimento do Estado nas áreas do desenvolvimento econômico, social; dá saúde, cultura; esporte e lazer. Um estado e uma cidade que ofereça oportunidades e bem-estar... Que ofereça a melhor qualidade de vida para sua população. Esta não precisa da Polícia Militar.

Por isso, nós do PCO pedimos o fim da Polícia Militar.

Que se abra o debate sobre Segurança Pública com todos os setores organizados da sociedade com total Liberdade e Independência.

Que a própria população construa seu corpo de autodefesa, com total controle sobre sua Guarda Militar Popular. Por isso defendemos:

- Fim da Polícia Militar!

- Por Um Governo dos Trabalhadores!

- Pelo Socialismo!


* LUIZ EUGÊNIO HONORATO é dirigente do Partido da Causa Operária (PCO-VR) e ex-candidato a prefeito de Volta Redonda

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
Anúncio Geleias.jpg

Postagens Recentes

® Copyright
bottom of page