top of page

RODRIGO FURTADO CRITICA DESCARACTERIZAÇÃO DAS CALÇADAS DA RUA 33

Foto: Reprodução/Facebook

O vereador Rodrigo Furtado (Podemos) criticou esta semana as obras de recondicionamento que mudaram as características arquitetônicas das calçadas da Rua Alberto Pasqualine (Rua 33), na Vila Santa Cecília, por parte da Prefeitura de Volta Redonda. O parlamentar acredita que as obras poderiam ser realizadas, mas deveriam garantir que as pedras portuguesas fossem colocadas novamente, para garantir a não descaracterização da principal e mais conhecida rua do antigo centro da cidade.

Além das obras na Vila Santa Cecília, o governo municipal vem realizando obras de recuperação das calçadas dos prédios comerciais e residenciais nas ruas do bairro Aterrado. Os trabalhos estão avançados e já atingiram as ruas Dionéia Faria, Mizael Mendonça, Jaime Pantaleão de Moraes e Rui Barbosa Oliveira.

Para o parlamentar, as obras em toda a cidade são mais que importantes, “são de necessidade emergencial”, mas a troca das pedras portuguesas pelo cimento cinzento teria descaracterizado o que ele chamou de “patrimônio histórico”.

- Que a cidade inteira precisa de reparos disso não temos dúvidas. As calçadas são os principais exemplos. Para se ter uma ideia, ou elas não existem, ou estão tomadas por buracos, raízes de árvore, entulhos, o que vem atrapalhando a acessibilidade e o comércio local – disse Furtado.

Ele criticou ainda uma prática que vem de governos anterior, quando se decide por realizar obras que aparecem aos olhos da população. “E na obsessão apenas pela rua 33, o dinheiro público escorre indiscriminadamente. Afinal é a segunda vez que ela passa por reforma, sendo que na primeira, em 2022, quando a prefeitura investiu R$ 18 milhões nas obras, a empresa responsável desapareceu”, afirmou, acrescentando que a empresa teria desistido do contrato, “deixando para trás um prejuízo astronômico”.

Rodrigo Furtado defendeu que o governo municipal deveria olhar para outros bairros periféricos da mesma maneira com que trata os bairros centrais da cidade. “Enquanto isso, bairros da periferia, como Santa Cruz, Voldac, Jardim Caroline, Santo Agostinho, Água Limpa, Santa Rita do Zarur, Açude, São Luiz, Dom Bosco, entre outros, seguem esquecidos. Não passaram nem por uma, que dirá duas reformas. Mas, pelo que vemos, é uma questão de prioridade. Prioriza o centro, onde todo mundo está olhando, em detrimento dos lugares mais afastados, deixando moradores à própria sorte”, finalizou o vereador.

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
Anúncio Geleias.jpg

Postagens Recentes

® Copyright
bottom of page