top of page

PESQUISADORES DISCUTEM MALEFÍCIOS PROVOCADOS PELA POLUIÇÃO EM VR

Foto: Divulgação

Para além dos males do Novo Coronavírus (Covid-19), o Movimento Ética na Política de Volta Redonda (MEP-VR) realizou nesta terça-feira (05/07) um colóquio, de forma remota, com diferentes pesquisadores ligados às universidades locais e de outros Estados. Na pauta o crescente mal estar da população em relação à poluição em Volta Redonda. "Agradeço e cumprimento vocês pelo aceite do convite para este primeiro momento. Hoje, a ideia será conhecer suas produções científicas relacionadas à saúde da população e dos trabalhadores, face à crescente e múltipla poluição em nossa cidade.", disse a professora Sílvia Real, geocientista, ligada à equipe sócio ambiental do MEP, abriu o encontro.

Na sequência, Ana Carolina Russo, engenheira ambiental, pós-doutoranda na área de saúde do trabalhador pela Universidade de São Paulo (USP), na Faculdade de Saúde Pública, ressaltou a importância da discussão, e comentou sobre sua pesquisa realizada em VR. "A pesquisa focada na saúde da população e dos trabalhadores está na fase conclusiva, e avalia, a partir das análises do sangue e urina, os efeitos da poluição na saúde humana. Já temos um artigo pronto para ser publicado em dezembro." - Informou a pesquisadora da USP.

Já o professor Gideon Borges, com pesquisa já concluída sobre a saúde da população, em especial realizada na região leste de Volta Redonda, devido à sua proximidade da montanha de escória da CSN, disse: "Parte do nosso trabalho já foi concluído e temos muito interesse em debater os resultados e criar proximidade com a comunidade. Nosso foco foi os impactos da poluição do ar sobre as pessoas, avaliando comportamentos relativos ao sono, aspectos nutricionais, cardiopatias, etc." - explicou Gideon.

Por fim, a professora Irineia Brígida, bióloga e ligada à equipe do MEP, comentou sobre sua dissertação de mestrado pela UFF, sobre a saúde da população no bairro Volta Grande 4, em Volta Redonda. "Estamos diante de grandes desafios, as agressões à saúde humana crescem a cada dia, e há uma certa inércia das pessoas, das instituições… existem vários aspectos que precisam ser trabalhados. Minha pesquisa localizou a visível agressão à saúde humana daquela região, porém há uma naturalização da realidade." - expôs Irinea.

CONTINUIDADE - A professora Sílvia Real acompanhou o debate e informou: "Após nosso primeiro diálogo, que contou com a participação de novos atores da Academia e ainda com o professor Roberto Guião, ligado à uma faculdade local, vamos agendar para o final de julho um encontro ampliado com a presença de outros pesquisadores, moradores interessados e lideranças de movimentos.”, concluiu Silvia.

Na ocasião será apresentado dados do DataSus referente a incidência de moléstias relacionadas a saúde da população, bem como dados da saúde a partir das pesquisas realizadas. O grupo informou ainda que em breve terá uma reunião com o Instituto Estadual do Ambiente do Estado do Rio de Janeiro (Inea-RJ) para tratar do emblemático tema relacionado ao meio ambiente de Volta Redonda.

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Anúncio Geleias.jpg

Postagens Recentes

® Copyright
bottom of page