top of page

METALÚRGICOS DA CSN ACOMPANHAM SINDICATO E APROVAM TURNO DE 6 HORAS PARA UPV-VR

Fotos: Gazeta dos Bairros

Em votação histórica, os trabalhadores metalúrgicos da Usina Presidente Vargas (UPV) da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) acompanharam a proposta do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, Edimar Miguel Leite, e aprovaram a volta do turno de revezamento ininterrupto de 6 horas por 1.827 votos, contra 824 votos pela proposta de renovação do contrato que garantiria a manutenção do turno de revezamento de 8 horas, por mais dois anos, de um total de 2.654 metalúrgicos votantes. A votação, por escrutínio secreto, ocorreu na Praça Juarez Antunes, na Vila Santa Cecília, em Volta Redonda, a partir das 6 horas de terça-feira (21/11), e encerrou às 16h30min.

A diretoria do sindicato montou uma tenda com cabines de votação e uma urna para recepção dos votos dos trabalhadores que chegavam para iniciar o turno de trabalho às 7h15min, e os que deixavam a jornada no interior da fábrica. A decisão dos metalúrgicos reforça a ideia de que as supostas pressões vinda do interior da fábrica, mais precisamente dos superintendentes, gerentes-gerais e gerentes, não sairia como em administrações do Sindicato dos Metalúrgicos, dos últimos 20 anos.

O presidente Edimar Miguel afirmou, no início da tarde, que estava cansado em razão de ter trabalhado no primeiro turno do dia e ficado à disposição dos trabalhadores na organização da votação. "Cansado, mas nunca desanimado. A vontade e a disposição de proporcionar a melhoria da qualidade de vida, de melhores salários, de dignidade para os homens e as mulheres de aço, para as trabalhadores e aos trabalhadores, é o que me move, e toda nossa diretoria", disse sindicalista.

- Há 35 anos atrás, nos tivemos um exemplo que daqui ecoou para o mundo inteiro. E lá em 1988, A Constituinte nos cedeu o direito ao turno de 6 horas. E hoje, o trabalhador está tendo o direito de poder votar se ele quer um turno de 6 horas, ou de 8 horas. Aquelas mortes dos três metalúrgicos, em 1988, quando da implantação do turno de 6 horas, proporcionaram a abertura de empregos na UPV e outras empresas que atuavam no interior da fábrica. Muitas das Vezes, os pais, mães, tios e tias dos nossos jovens atuais puderam usufruir daquela luta. Hoje, cabe-nos resgatar essa história - finalizou Edmar.

De acordo com o presidente do Sindicato, agora a diretoria vai se reunir nesta noite desta terça-feira e manhã de quarta-feira (22/11), para pontuar as próximas ações. O que é sabido é que a direção do sindicato vai agendar, ainda esta semana, uma reunião com a direção da CSN para definir questões como criação de mais um turno de trabalho (uma nova letra), a projeção de abertura de novas contratações para suprir a demanda gerada, entre outras situações.


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Anúncio Geleias.jpg

Postagens Recentes

® Copyright
bottom of page