top of page

CDL-VR BUSCA READEQUAÇÃO PARA HORÁRIO DO COMÉRCIO

Lojistas defendem que governo municipal reavalie e adote proposta da entidade para reabrir comércio

Foto: Divulgação/CDL-VR

Luiz Fernando Cardoso, presidente da Aciap-VR e Gilson de Castro, presidente da CDL-VR


O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Volta Redonda (CDL-VR), Gilson de Castro, esteve no gabinete do gestor da prefeitura municipal, acompanhado de representantes do Sindicato do Comércio Varejista (Sicomércio-VR), para mais uma tentativa de reverter o horário de 14h às 22h, mas o encontro serviu apenas para informar o que já havia sido definido pelo governo municipal”. As entidades representativas dos comerciantes acenou com três propostas de horário para funcionamento do comércio. Seriam de 9 às 14h; de 10h às 15h, ou de 11 às 17h, sendo horários alternativos que a prefeitura pode escolher entre eles, e que não coincidem com a entrada e saída de outros setores.

Entretanto, o acordo para que o comércio volte a funcionar de 14 às 22 horas se deu apenas entre o Ministério Público e o governo municipal, sem o aval das entidades representativas dos comerciantes para a reabertura gradual do comércio.

- Reafirmamos que continuamos contrários a esse horário e apresentamos novamente todos os empecilhos para o funcionamento em horário noturno. Foi explicado que não há restaurantes à noite e que o 'delivery' não atende a todos nesse período. Ressaltamos que após as 19h, trabalhadores, consumidores e empresários ficam ainda mais vulneráveis à violência -, comentou Gilson.

Segundo ele, também foi entregue ao prefeito uma carta do setor de móveis pedindo a reabertura para esta quarta-feira (06/05), levando em conta que as lojas desse segmento não apresentam grande fluxo de clientes num mesmo horário, mas o gestor municipal manteve a reabertura de todo o comércio varejista para o dia 11/05, depois do ''Dia das Mães'. A data é considerada a segunda melhor em vendas para o comércio.

"Reforçamos que a CDL de Volta Redonda não está de braços cruzados e sempre apresentou propostas e buscou o diálogo com a Prefeitura para a retomada do comércio, respeitando todas as medidas preventivas, visando manter emprego e vidas", afirmou o presidente da CDL-VR.

GOVERNO - Na avaliação apresentada pelo gestor municipal aos dirigentes das entidades representativas dos comerciantes, a questão do horário não será alterada. "Esse horário não é para sempre, é apenas um período de adaptação. Nenhuma empresa vai precisar ficar aberta até às 22 horas, podem fechar antes. Mas estamos pedindo ao comando do 28° BPM (Polícia Militar) para reforçar o policiamento nos centros comerciais. Este é um momento em que todos precisam fazer sua parte para que possamos evitar o contágio em massa pelo novo coronavírus", disse o gestor do município.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rogério Loureiro, lembrou que o mundo está passando por um período de exceção. "Estamos acompanhando o que vem acontecendo com o mundo. Nova Iorque, por exemplo, uma das capitais do comércio do mundo, com tudo fechado. É um período difícil para todos, mas vamos passar juntos por isso", disse o secretário.

Anúncio Geleias.jpg

Postagens Recentes

® Copyright
bottom of page