top of page

FARMÁCIAS SÃO FISCALIZADAS PELO PROCON POR ALTA DO ÁLCOOL

Órgão orienta quanto ao preço do álcool em gel após denúncias sobre valor abusivo

Foto: Gabriel Borges/Secom-PMVR

Um dos principais produtos para a prevenção da contaminação do Codiv-19, o novo coronavírus, o preço abusivo na venda do álcool em gel está na mira do Procon, órgão de defesa do consumidor de Volta Redonda. Fiscais realizaram, nesta terça-feira (17/03), uma visita nas farmácias da cidade para orientar quanto ao valor do produto, esgotado em diversos estabelecimentos na cidade.

Segundo o coordenador do órgão, Alexandre Massi de Deus, diversas denúncias foram feitas ao Procon pela prática de preços abusivos. “Visitamos as farmácias da cidade com intuito instrutivo e de verificar se há abuso no preço do álcool em gel, muito utilizado em função do coronavírus. Detectamos que muitas farmácias já não dispõem do produto para venda, devido a grande procura. Em outras, os moradores foram informados que o produto será vendido com um preço maior devido a essa demanda, ou seja, as farmácias irão repassar também esse aumento”, explicou Alexandre.

Para Leandro de Paula, gerente de uma farmácia visitada pela Procon, é muito importante esse esclarecimento para as unidades que vendem esse produto. “O Procon está inibindo essa prática abusiva que algumas lojas estão realizando. Não subimos o preço em nossa farmácia. Achei a ação muito esclarecedora, ainda mais em um momento tão delicado que estamos passando. E a previsão é de que o produto chegue a nossa loja ainda essa semana, estamos em falta devido grande procura”, contou.

ABUSO - Caso a população encontre o produto e ele esteja em valor abusivo, é importante entrar em contato com o Procon no telefone 3339-9205 ou na sede situada na Avenida Paulo de Frontin, número 349 - 10/11, bairro Aterrado, no horário das 8h às 16.

ALMOÇO - Outra medidas adotada pelo governo municipal para evitar a circulação do Covid-19 (Novo Coronavírus) na cidade foi no Restaurante Popular. No local, a partir desta quarta-feira (18/03), os almoços serão servidos em marmitex e, também, disponibilizados talheres descartáveis, evitando a aglomeração de pessoas no local. No caso de pessoas com deficiência, o almoço será servido no próprio Restaurante, respeitando medidas de segurança, como o espaçamento maior entre as cadeiras e limite no número de pessoas a permanecer no estabelecimento.

Os funcionários do Restaurante Popular organizarão também a fila para que ocorra uma distância de pelo menos um metro entre os usuários. Lançada no dia 11, a iniciativa de oferecer um prato vegetariano todas as quartas, sem alimentos de origem animal, será mantida. São disponibilizadas 50 refeições vegetarianas, que também serão servidas em marmitex.

Anúncio Geleias.jpg

Postagens Recentes

® Copyright
bottom of page