top of page

TERCEIRA IDADE NO ROMA OBTÊM RESULTADOS SATISFATÓRIOS

Programa Esporte e Cidadania, intermediado junto ao Ministério do Esporte pela vereadora Rosana Bergone, completou um ano

As atividades oferecidas pelo programa federal Esporte e Cidadania para Todos apresentam resultados positivos para os participantes da terceira idade do bairro Roma I. Para comemorar o sucesso do programa, implantado há um ano, os alunos e a coordenação participaram de um café da manhã, nesta terça-feira (11/09), no Complexo Esportivo do bairro Roma I. Com aulas ministradas na quadra de esporte do bairro, cerca de 40 idosos têm ginástica aeróbica e ginástica funcional duas vezes por semana, que são dadas pelo professor de Educação Física, Getúlio Mariano.

Segundo ele, os alunos estão motivados e são frequentes. “A gente vê a alegria no rosto deles”, disse, lembrando que, de acordo com relatos dos alunos, há melhorias nas articulações, na saúde em geral e o aumento da autoestima. “Tinha aluna que vinha para cá se arrastando e hoje está na ativa. É sinal de que o trabalho está evoluindo”, comentou o professor, frisando que há vagas para os interessados e quem desejar participar é só comparecer às aulas na terça e na quinta-feira, às 7 horas.

As informações de Getúlio coincidem com as declarações dos alunos. E os casos de superação surpreendem. A aposentada Eni Maria da Silva, 71 anos, teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC) aos poucos recomeçou as atividades. “Fico triste nos dias que não há atividades. Com o carinho que recebo das amigas e do professor estou sempre motivada e recuperada”, disse ela, carinhosa chamada pelas colegas por Vó. Hilda Ferreira da Silva, 58 anos, está há um ano no projeto, porém antes vivia acomodada. “Não fazia nada e há um ano estou no ritmo”, brincou. “Descobri a ginástica e estou muito feliz. Praticar uma atividade é importante para todo mundo”, orientou Hilda.

A dona de casa, Helena Correia, 57 anos, perdeu peso e ganhou saúde. "Comecei junto com esta nova fase do projeto há um ano. Emagreci 13 quilos e, antes, eu nem conseguia amarrar meu tênis. Sem dúvidas, estou mais disposta e saudável”, declarou Helena. Como as atividades são abertas a pessoas de todas as idades, a dona de casa, Cristiane Pena, 40 anos, também participa. “Antes eu acordava tarde e o dia não rendia. Agora venho para cá cedo e aproveito mais o dia”, disse ela, que apesar da idade, também teve um AVC.

O projeto Esporte e Cidadania é do Ministério do Esporte (ME) e, segundo a coordenadora regional, Gisele Bergone, ele contempla mais de 2 mil pessoas em 20 polos nas regiões Sul e Centro-Sul Fluminense. “Em Volta Redonda, temos núcleos de atividades nos bairros Santo Agostinho, Roma, Açude, Belo Horizonte e Verde Vale. E nas cidades regionais, as ações acontecem em Pinheiral, Três Rios, Levy Gasparian, Areal, Barra do Pirai e Mangaratiba”, disse, frisando que o projeto gerenciado pela Universidade Federal Fluminense (UFF) está garantido por mais dois anos. “Estamos felizes com a participação e aceitação em todas estas localidades”, falou.

A vinda do Esporte e Cidadania para a região foi intermediada pela vereadora Rosana Bergone, que também participou do café da manhã com os alunos. “O resultado que o programa alcança não tem preço e pra nós é muito valioso. Fico satisfeita em saber que as pessoas estão vivendo melhor com esta iniciativa”, disse a vereadora, relatando que foi muitas vezes ao Rio de Janeiro para conseguir contemplar as cidades com os projetos do ME. “Agradeço sempre ao Ministro do Esporte, Leandro Cruz e a UFF, que garantem cinco maravilhosos projetos de esporte para a região”, completou a vereadora.

Anúncio Geleias.jpg

Postagens Recentes

® Copyright
bottom of page