top of page

PJ BANK PAGAMENTOS S/A SE PRONUNCIA SOBRE COBRANÇA DE CONDOMÍNIO NO SANTA CRUZ


O assessor de imprensa do PJBank Pagamentos S/A, Fernando Marchi, contatou hoje (25/04) a reportagem da Gazeta dos Bairros para esclarecer detalhes sobre a emissão do boleto bancário para os moradores do Condomínio Residencial Ingá II, no bairro Santa Cruz, em Volta Redonda, emitido em nome da empresa responsável pela administração do condomínio, a Exemplar Consultoria e Assessoria Imobiliária Condominial, e administrada pela síndica Lúcia Andréa da Silva Mesquita. A instituição solicitou atenção para o fato de "ser apenas uma empresa financeira como outras existentes no mercado".

"Recebemos a demanda sobre a reportagem e gostaríamos de esclarecer que atuamos como uma empresa financeira, assim como os demais bancos. Não temos nenhuma responsabilidade sobre a administração das empresas que nos procuram na qualidade de prestadores de serviços bancários", explicou Fernando. Ele acrescentou ainda que toda a operação realizada pelo PJ Bank, que tem sua sede física em Campinas-SP, se dá na plataforma digital.

De acordo com Fernando Marchi, a relação com o cliente em questão "está protegida de qualquer tentativa de violação de segredo cliente e instituição financeira". Ele explicou que "foram procurados para que prestassem os serviços necessários ao cliente e o fizeram".

A questão envolvendo a cobrança de taxa de condomínio no valor de R$ 81,73 dos moradores do Condomínio Residencial Ingá II foi alvo de debate acalorado na Câmara Municipal de Volta Redonda, durante a sessão plenária do dia 17 de abril. Alguns parlamentares defenderam que os moradores procurassem o Ministério Público e a diretoria da Caixa Econômica Federal para buscar informações e alguma solução para o impasse sobre o pagamento dos boletos.

A moradora Lúcia Andréa da Silva Mesquita, que procurou a reportagem e se identificou como síndica do Condomínio Residencial Ingá II, explicou "que em nenhum momento teve no condomínio qualquer cobrança indevida". Ela ressaltou que "em nenhum momento foi procurada por nenhum dos condôminos ou vereadores que citaram o condomínio".

Ela confirmou que foi eleita no dia 21 do mês de outubro de 2017, em assembleia geral aberta, com votação dos condôminos, sendo tudo documentado e registrado nos órgãos competentes", garantiu Lúcia Andréa.

Anúncio Geleias.jpg

Postagens Recentes

® Copyright
bottom of page