top of page

DUPLA FUNÇÃO EM ÔNIBUS VOLTA À AGITAR CÂMARA

Fotos: Gazeta dos Bairros

A sessão plenária realizada ontem à noite (05/03), na Câmara de Municipal de Volta Redonda, foi marcada mais uma vez pelo debate sobre a situação da prática da dupla função dos motoristas por parte das empresas detentoras da concessão do transporte coletivo de passageiros na cidade. O vereador Washington Uchôa (PRB), mais uma vez teceu críticas às empresas e, desta vez, de forma incisiva ao governo municipal e à Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana (SMTU), cobrou fiscalização ao cumprimento da legislação nº 5.448, aprovada pelos parlamentares e sancionada pelo chefe do Executivo Municipal.

Num dos momentos do debate, o vereador e sindicalista Carlinhos Santana (Solidariedade), afirmou que a central sindical "Força Sindical" pretende promover uma paralisação dos serviços dos motoristas de ônibus em Volta Redonda, até que o governo exija e fiscalize as empresas no cumprimento da legislação aprovada na Câmara, no que diz respeito à dupla função para motoristas.

Outra categoria que se fez presente à sessão no Legislativo Municipal foi a dos profissionais do ensino público municipal, acompanhados por dirigentes do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (SEPE-RJ). A concentração dos profissionais se deu em razão de uma informação sobre uma suposta votação de um projeto anexado à mensagem do governo municipal, determinando a limitação do direito à “ajuda financeira” dos servidores da Educação. A direção municipal do SEPE-RJ compartilhou, por meio de um aplicativo de rede social, uma convocação dos profissionais para cmparecer à Câmara e fazer pressão pela rejeição do suposto projeto.

O presidente da Câmara, vereador Washington Granato (PTC), consultou a primeira-secretaria da Mesa Diretora, cujo titular é o vereador Nilton Alves de Faria, o Neném (PSB), sobre o recebimento da mensagem, e foi informado que "nada havia sido protocolado com relação ao assunto".

Cientes da negativa, mas ainda desconfiados, os profissionais e dirigentes sindicais reafirmaram a disposição para continuarem em vigília sobre a possível discussão da pauta. "Hoje, estivemos aqui em razão dessa informação que, felizmente, não se concretizou. Mas continuaremos atentos à toda manobra que possa prejudicar a categoria", disse um dos sindicalistas ligados ao Comitê de Luta Classita (CLC-VR).

Anúncio Geleias.jpg

Postagens Recentes

® Copyright
bottom of page